Santa Sé pede ações concretas em defesa das mulheres

A violência contra a mulher continua a ser um grave problema em muitos países do mundo, e, para mudar esta situação, um dos melhores instrumentos é a educação. A reflexão foi apresentada pelo observador permanente da Santa Sé, dom Silvano Tomasi, na 17ª Sessão do Conselho para os Direitos Humanos da ONU, que em andamento em Genebra, na sessão dedicada à mulher.

Entre as várias agressões, citou-se o estupro como arma de guerra, o tráfico de meninas, os abusos contra empregadas domésticas, os sequestros e conversões forçadas, casamentos e abortos obrigados.

Dom Tomasi recordou palavras do papa Bento XVI: “mesmo que a violência seja mais frequente onde há pobreza e instabilidade social, devemos reconhecer que alguns sistemas legais e tradições ainda a toleram: Em alguns lugares e culturas, elas são discriminadas ou subestimadas só por serem mulheres”.

“Diante de fenômenos graves e persistentes, os cristãos têm um compromisso cada vez mais urgente em promover uma cultura que reconheça a dignidade que pertence às mulheres, na lei e na realidade concreta”, disse o representante da Santa Sé.

Para prevenir esse tipo de violência, dom Tomasi sugeriu a instauração de melhorias no nível de vida e o acesso à educação. Neste sentido, recordou o ensinamento da Igreja sobre a “igualdade de dignidade na unidade de homem e mulher, na arraigada e profunda diversidade entre o masculino e o feminino, em sua vocação à reciprocidade e à complementariedade, à colaboração e à comunhão”.

“Minha delegação considera que é possível melhorar a situação das mulheres e lutar contra o flagelo da violência, construir uma igualdade criativa e um respeito mútuo que previnam todo recurso à violência”, concluiu o observador.

Segundo pesquisa realizada pela instituição internacional de apoio às mulheres, Thomson Reuters Foundation, o Afeganistão é o lugar mais perigoso para uma mulher no mundo. De acordo com dados da pesquisa, divulgada ontem, 15, além do Afeganistão, os outros quatro países que mais desrespeitam as mulheres são: Congo (mais de 400 mil são violentadas no país a cada ano), Paquistão (onde, por questões culturais e religiosas, são recorrentes as “punições” às mulheres por “crimes de honra”), pela Índia (com números alarmantes de tráfico de mulheres) e pela Somália (com uma série de ameaça, como alta mortalidade durante a gravidez, estupros e mutilação feminina).

Batismo

O Batismo nos torna cristãos, filhos e herdeiros de Deus, participantes da missão de Jesus Cristo e membros da Igreja. É o fundamento de toda a vida cristã, a porta de entrada para a vida na comunidade e o acesso aos demais sacramentos.

O Batismo, em realidade ou ao menos em desejo, é necessário para a salvação. Jesus ordenou: “Ide por todo o mundo, proclamai o Evangelho a toda criatura. Aquele que crer e for batizado será salvo; o que não crer será condenado” (Mc 16,15-16). Por isso os Apóstolos batizavam os que aceitavam a Palavra da salvação (At 2,42). É através do Batismo que se toma posse da redenção que Jesus conquistou com o seu Sangue para os que O aceitarem como Salvador. É o sacramento da resposta do ser humano à proposta de Deus. Toda criança tem direito ao Batismo.

No Batismo infantil, os pais e padrinhos dão, em seu nome, a resposta de fé e assumem o compromisso de educá-la na fé cristã. Para isso devem ser adequadamente preparados pela comunidade. Essa preparação abrange os seguintes temas: o plano de Deus para nós; aspectos doutrinários do sacramento do Batismo; a responsabilidade dos pais e padrinhos; os símbolos do Batismo; os passos da celebração do Batismo.- Padre José Roberto Abreu de Mattos.

Curso de preparação para o Batismo
Instruções: Leiam com muita atenção e procurem seguir as orientações

1. Presença obrigatória dos pais e padrinhos
2. Solicitamos que evitem o máximo possível de trazer as crianças, pois existem atividades durante a preparação, muito importantes com o envolvimento de pais e padrinhos, mas se não houver como deixar os bebês, pedimos que tragam os carrinhos, pois durante esse período de atividade algumas pessoas estarão disponíveis para olhar os mesmos.
3. Solicitamos que tragam uma foto da criança a ser batizada.
4. O horário das atividades são das 07:30h até o término da missa das 11:00h.
5. Pedimos pontualidade para podermos fazer a conferência de presença e identificação dos participantes.

Celebração

1. Início da celebração às 10:00h.
2. Solicitamos que estejam na igreja com 30minutos de antecedência.
3. Todas as crianças, além dos pais e padrinhos, terão seus lugares em local determinado, com o nome assinalado no banco, devendo as famílias ficarem nos bancos laterais e/ou atrás dos bancos reservados.
4. O posicionamento nos bancos obedecerá a seguinte ordem: Madrinha (com a criança), padrinho, mãe e pai.
5. Não é necessário que se traga vela e toalha, isso será fornecido pela Pastoral do batismo nos momentos específicos da celebração.
6. As fotos durante a cerimônia somente poderão ser feitas pela equipe credenciada da Paróquia, podendo os familiares fotografem antes ou após a cerimônia. Não há qualquer vínculo do profissional com a paróquia, tal exigência é para garantir a ordem e a maior participação na cerimônia litúrgica.
7. As certidões de batismo serão, na medida do possível, entregues no final da cerimônia e após 10(dez) dias estarão disponíveis na secretaria da Paróquia.

Plantão de atendimento – Batismo:
Segunda-feira das 19h30 às 21h30

 

PREPARAÇÃO PARA O BATISMO 2015
Consultar a secretaria de segunda à sexta feira das 9h as 12h e das 14 às 18h.
Vera – 2203-8533

A preparação é realizada aos domingos das 07:30h às 12:30h

BATIZADOS

Consultar a secretaria de segunda à sexta feira das 9h as 12h e das 14 às 18h.
Vera – 2203-8533